sexta-feira, 8 de junho de 2012

adeus para você...

Até no meu sonho você chegou atrasado. Tarde demais. Me pegou no fim da festa. Nós dois cansados, mas ansiosos um pela companhia do outro... Até no sonho! Você não percebe que chegando apenas de madrugada vai aparecer alguém para preencher o meu dia por inteiro? Nem que esse alguém se chame auto-estima ou bom senso... Meias pessoas não são suficientes para eu me sentir completa e menos ainda satisfeita. Uma conversa vencida pelo cansaço e pelo sono machucam quando eu lembro que só é nesse horário que estamos juntos. Abraços enquanto eu durmo são bons, mas não existem quando estou acordada. 

Não tem explicação para falta de vergonha na cara. Mas existe para querer mudar. E conseguir.
"(...) antes de começar, acabou."

10 comentários:

  1. Bons textos, gostei do teu estilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, moço! Espero que volte mais vezes.

      Excluir
  2. isso me fez lembrar o tempo em que eu levei a vida assim, me contentando com pouco e com o resto. mas o dia de mudar chega para todos e chegou pra mim também e desde então não aceitei nada além de inteiro! (:

    --
    quer dizer então que além de alimentar nossa alma com lindas palavras, em breve tu irá alimentar a barriga de alguns? *-*
    tô aqui esperando meu convite, aceito até ser cobaia de receita nova! hehe

    sobre aquele conto da menina do elevador, eu tinha pensado em deixar pra lá, mas tentarei dar continuação para sua alegria! : )

    beijas, Í! ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai ai, Dona Fran... Fico pensando que só devo aceitar pessoas inteiras, assim como você fez, e até parece fácil, mas na hora faço tudo ao contrário! hahaha. Tsc, tsc...

      Aiii, sua linda! Muito obrigada! E vou sim :D Gastronomia, aí vou eu! hehe. Espero que de certo e, se der, marco uma reuniãozinha de experimentos contigo! hahaha.

      Amo o conto! Fico feliz por ter reconsiderado o final dele pelo o que eu falei!

      Beijos, flor.

      Excluir
  3. preciso de firmeza pra da um adeus assim. foi bom ler suas palavras. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cá entre nós, Laura... Eu também preciso dar um adeus como esse... O que acontece é que sempre formulo ele em minha cabeça e coração, vou tirando o ser que não me pertence aos pouquinhos de mim, mas sempre volto atrás. O que é errado, eu sei e admito. Mas um dia o TAL dia chega. Acredito. E farei acontecer :)

      Excluir
  4. Esse texto foi ótimo e o final......disse tudo: "(...) antes de começar, acabou."

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho triste ter textos que digam isso, Renato... Mas eles dizem a verdade, e tem gente que tem medo de viver e acaba por deixar doces e envolventes histórias somente na imaginação...

      Obrigada, beijos!

      Excluir

Assine também!