sábado, 16 de outubro de 2010

dia-a-dia

C H E G A
de letras miúdas
de frases contidas
e amores remediados


B A S T A
dessa insana chatice
esse normal desgate
dessa falta de tato

C A N S E I
da dor sem cura
de falta de vontade
e de tudo planejado

Q U E R O
o que hoje não existe
o que é impossível
e só os reais contêm

Isadora Peres

5 comentários:

  1. Adorei o 'design' do poema. Também cansei dessas coisas e quero o impossível.
    Isa, como sempre, ahazando! :D
    :*

    ResponderExcluir
  2. hahaha, muito obrigada Laura! Beijos <3

    ResponderExcluir
  3. É, você quer viver... e está com muita fome disso.
    Coma.

    Beijo, sua linda!

    ResponderExcluir
  4. Isaaaaa meu amor! saudades. os teus poemas conquistam meu coração, sempre!

    ResponderExcluir
  5. Uaaau, podeixar Celo! Vou comer tudinho! rs.
    Donaaaa Cris! Awwwm, saudades meeesmo! Ai, obrigada!

    Mil beijos <3

    ResponderExcluir

Assine também!